Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

O Cristanismo e o Império, ZMD e eu, no Corta-Fitas

O post anterior foi publicado no Corta-fitas e motivou algumas reacções. Destaco as críticas de ZMD e as respostas que lhe dei.

 

Contestação de ZMD a 20 de Fevereiro de 2009 às 11:36:

Mas que quantidade de disparates tão grande.

Primeiro, querer associar o declínio de Roma ao Cristianismo é uma patetice ideológica, que está mais que provado não ter qualquer fundamento histórico.

O Império Romano andava à deriva desde o tempo dos Antoninos. À excepção de um qualquer ocasional bom Imperador, o Império mantinha-se simplesmente porque os povos que o integravam preferiam ser Romanos do que bárbaros.

O Império caiu quando os bárbaros, quer serviam o Imperador, começaram a querer governar-se a si próprios.

Segunda questão. A Igreja portuguesa desde o Liberalismo até à Républica andou sempre afastada de Roma. Os bispos eram nomeados pelo Rei e não pelo Papa. Desde Dom Pedro IV até à Républica só se conhecem dois bispos portugueses que seguramente não eram maçons.

Para além disso, convém recordar que o Marquês de Pombal conseguiu a expulsão dos jesuístas e Dom Pedro expulsou o resto das ordens religiosas. O que sobrou foi quase tudo um clero às ordens do Poder.

Esta situação só se alterou em 1910, quando a Igreja começou a ser perseguida.

Por fim, como é que alguém que defende a liberdade de expressão depois acha que a Igreja não pode dar a sua? O Senhor Dom Jorge Ortiga por acaso não têm direito de dar as suas opiniões políticas? 

Em democracia todas as pessoas podem dar opinião. E as outras pessoas têm o direito de as ouvir ou não. Não queira o JTeles decidir sobre o que a Igreja pode ou não falar...

Resposta minha 20 de Fevereiro de 2009 às 12:57

Entendeu-me mal. O post não trata das causas da decadência do Império Romano do Ocidente, que foram variadas, embora me pareça que a apagada e vil tristeza em que os cristãos mergulharam o Império terá sido uma delas. Outro tanto se passou em Portugal durante o salazarismo e se quiser vamos ver as epístolas dos bispos aos fiéis durante a guerra colonial: são muito deprimentes. Mas o que mais me preocupa é que, tal como aconteceu no estalinismo, o cristianismo tenha apagado da História a resistência dos pagãos à destruição do seu património cultural. Entre o Senador Símaco e Santo Ambrósio, eu escolho o Senador. E o ZMD? Não me incomoda que D.Jorge Ortiga fale muito. Incomoda-me a Igreja Católica portuguesa não compreenda que a sua opinião é uma entre muitas, desde que deixou de ser a religião oficial do Estado há quase cem anos Que as outras religiões, incluindo os pagãos, têm a mesma dignidade.
 

 Réplica de ZMD a 20 de Fevereiro de 2009 às 13:48

JTeles,

desculpe, embora as religiões tenham a mesma dignidade, obviamente têm um peso social diferente.

A Igreja Católica não só têm um milhão e meio de fiéis praticantes em Portugal, como para além disso têm um papel incompáravel com qualquer outra religião no campo da acção social, da educação, da saúde, da cultura, etc.

A maior relevância social da Igreja não se deve a um favor do Estado, que nós não queremos, mas corresponde de facto a um maior peso social.

Por isso a posição da Igreja não é uma entre muitas. Embora (para voltar a Roma) não possua nem deva possuir "imperium", possui "auctoritas".

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Tréplica minha 20 de Fevereiro de 2009 às 17:30

ZMD, hoje tenho andado por fora, por isso só agora lhe respondo, com algum atraso. "Auctoritas" da Igreja - diz, quod erat demonstrandum, é disso me queixo. E em nome de quê? Do peso social? Faz-me lembrar os revolucionários franceses de 1789 que começaram por adoptar o sufrágio censitário, em nome do princípio de que quem mais tem mais deve pesar na vida da polis. Entendamo-nos: eu acho muito bem o peso social da Igreja, o Banco Alimentar, a miríade de IPSS, os lares e colégios, até mesmo os jornais, as rádios e as televisões, da Igreja. Até acho muito bem que o Estado subsidie tudo isso já que não é capaz de promover ele próprio as actividades que fazem falta à sociedade. Digo-lhe mais: até aceito que a Igreja tem, ou pode ter, um poder moderador, útil e respeitável. Prefiro uma Rádio Renascença, com o F Sarsfield Cabral (e antes dele com o José Luís Ramos Pinheiro!), com preocupações de equilíbrio, inteligente, avessa a injustiças sumárias, a uma TVI reaccionária, miguelista e caceteira, do género daquela que vem à tona todas as sextas feiras no programa da Manuela. O meu problema com a Igreja é esse da "auctoritas" que é muita presunção e água benta, salvo seja, da Vossa parte. Se acham que têm influência não ameacem, exerçam-na. Apelem a votar no Marcelo ou no Portas, mais católicos não há, e assumam as consequências. O que não podem é atirar a pedra e esconder a mão. Eu sei que é isso que faz o Louçã todas as semanas na Assembleia nos seus ataques pessoais a figuras do Governo. E que isso dá dividendos, na próxima o rapaz "sobe ao céu que nem uma fopa", e nesse dia eu emigro, já não seria a primeira vez. Já reparou que temos a extrema esquerda parlamentar mais numerosa, proporcionalmente, de todo o mundo ocidental? Como vê, não é só na auctoritas da Igreja Católica que somos um caso de estudo. Sans rancune.

publicado por JTeles às 22:01
link do post | comentar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. O estoiro da boiada está ...

. A lógica de um clérigo mu...

. O vídeo da compra dos vot...

. El golazo de Saviola

. A verdade a que temos dir...

. Fez a Prisa muito bem!

. "Caim": O novo romance de...

. Olho neles!

. Um candeeiro alimentado a...

. Uma zanga a sério entre m...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.tags

. todas as tags

. 72 virgens ou 72 uvas ? O...

. Daily Show investiga soci...

. Leituras de domingo

. Que faz o MP? Onde pára o...

. D. Januário envergonhado ...

. A História não se repete ...

. Hannibal ad Portas

. Saramago contra as FARC:...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds