Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

PSD eufórico, PCP diz que o Rei vai nu

A maneira como Cavaco Silva vem flagelando o Governo Sócrates, sistematicamente, mas com habilidade (a menor agressividade antigovernamental do discurso do 25 de Abril foi só uma pausa para permitir à campanha respirar) trouxe já de volta à militância social-democrática centenas de desiludidos. "É assim mesmo, com Cavaco a dar cartas, em todas as questões importantes, com pés bem assentes no sentir da Igreja, vamos lá" - dizia-me um antigo responsável concelhio e premiado gestor público, até há pouco retirado das lides.

 

De facto: Cavaco Silva continua a ser o melhor capital que o PSD tem. Os negócios sujos do BPN, com amigos seus e conselheiros? Aquela espécie de operação D. Branca que era o BPP e tinha como accionistas e investidores os maiores dos seus apoiantes? Alguns dos seus ministros que enriqueceram como nababos da noite para o dia? Nada disso o incomoda. Ninguém ousará ligar o Presidente ao que quer que seja de menos edificante. E se o fizesse haviam de ver as manchetes que "fontes próximas de Belém" plantariam de imediato no Sol, no Público ou na TVI.

 

 

 Cavaco prega a moral e manda aos partidos que poupem nos gastos da campanha eleitoral?  Só o PCP teve "tomates" para lhe dizer que todos os milhares de candidatos do PCP, nas europeias, nas legislativas e nas autárquicas, hão-de gastar muito menos do que o candidato Cavaco Silva na campanha que lhe deu a vitória. Boa malha.

 

 

Claro que se Cavaco estiver de boa fé em mais esta guerra com os partidos - em que é useiro e vezeiro - não deixará de publicar as somas e as vantagens, todos os nomes, de pessoas e entidades, que contribuíram para o sucesso das sua múltiplas campanhas. Quantos accionistas do BPN, quais e com quanto? Quantos e quais banqueiros? Quantos e quais jovens empresários do Compromisso Portugal (que depois venderam as empresas a estrangeiros que pagaram melhor)?

 

Pode ser que haja alguns jornalistas interessados em pegar nos nomes dos seus apoiantes de sucesso, até porque por este andar eles vão regressar rapidamente e em força. Que "o comando é meu" - assim "fala" Cavaco, na sua disputa com Sócrates, no Expresso de sábado último. Excelente número, por sinal. Parabéns Cristina Figueiredo, Ângela Silva, João Silvestre, Ricardo Jorge Pinto, Micael Pereira, João Garcia, Miguel Sousa Tavares, e todos os que fizeram esta edição. Valeu os 2,90 €, desta vez!

tags: ,
publicado por JTeles às 17:56
link do post | comentar
1 comentário:
De anónimo a 28 de Abril de 2009 às 09:09
José:
Você está cada vez melhor, acerta em cheio, mas arrisca-se a fazer muitos inimigos.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. O estoiro da boiada está ...

. A lógica de um clérigo mu...

. O vídeo da compra dos vot...

. El golazo de Saviola

. A verdade a que temos dir...

. Fez a Prisa muito bem!

. "Caim": O novo romance de...

. Olho neles!

. Um candeeiro alimentado a...

. Uma zanga a sério entre m...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.tags

. todas as tags

. 72 virgens ou 72 uvas ? O...

. Daily Show investiga soci...

. Leituras de domingo

. Que faz o MP? Onde pára o...

. D. Januário envergonhado ...

. A História não se repete ...

. Hannibal ad Portas

. Saramago contra as FARC:...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds