Sábado, 18 de Julho de 2009

"É disso que o meu povo gosta!"

Assumo que tenho um "preconceito favorável" por António Costa. A sua administração enfrentou todos os boicotes e perseguições, Lisboa está nitidamente mais afável e arrumada, tenho andado por lá muito estas férias, já me conhecem em Alfama, no Castelo, pela Mouraria, que eu faço muitas perguntas, adoro pessoas ás janelas ou sentadas nas soleiras das portas, como na minha terra, elas estão lá para falar com quem passa.

 

Se vivesse em Lisboa é provável que votasse pelo António Costa. Apesar das más lembranças que me assolam a memória quando leia das sua alianças com José Sá Fernandes e a Helena Roseta. Claro que preferia uma coligação com o PCP, que são seguramente "menos imprevisíveis" do que estes próximos companheiros de armas do Bloco de Esquerda, provisoriamente desavindos, mas voltarão a encontrar-se um dia destes, vão por mim.

 

O Tomás Vasques fala no Conquilhas da "permanente armadilha" que é a História. De facto: as partidas que a memória nos prega!  Quem não se lembra?! Íamos morrer todos gaseados naquele buraco fundo e negro que ia ser o túnel do Marquês - dizia a Helena. E o Zé: parem tudo, providência cautelar em cima!. Custou/vai custar ewntre cinco e dez  milhões de euros, adivinhem quem vai pagar.

 

Que se há-de fazer? É futebol, muito povo vota neles, o que está a dar é ser-se Bloco de Esquerda ou andar-se por lá perto. Como dizia o Jorge Perestrello, "é disso que o meu Povo gosta!" E António Costa também, pelos vistos.

 

Vital Moreira e Ana Gomes também tinham/têm posições extremadas em alguns temas quentes da política internacional. E o PS alinhou com eles nas europeias. António Costa faz o mesmo nas autárquicas? Oxalá que não se arrependa, a alternativa é de fugir a sete pés!

publicado por JTeles às 16:18
link do post | comentar

Aprovado - Adiado, denúncias em forma de cartazes

 

Aprovado pela Câmara, Aguarda aprovação pela Assembleia, as denúncias espalham-se por Lisboa inteira. Esta foto foi tirada ontem no Largo do Chafariz de Dentro, no coração da Alfama.

Era de prever. António Costa e a Câmara de Lisboa, eleitos nas intercalares de 2007, tiveram de enfrentar a hostilidade militante, a guerrilha, da Assembleia Municipal, de maioria PSD, que ficou de 2005.  Inclusive na aprovação de projectos de recuperação das casas degradadas. O PSD de Lisboa veta o Executivo camarário, e pode fazê-lo, como o mais alto magistrado da Nação guerreia o Executivo nacional e o Parlamento, e está no seu direito de Presidente da República. Não é o PSD que é mau, nem é o Presidente que exorbita: é o sistema que semeou bloqueios por todo o lado, da administração autárquica ao governo do País. O sistema assenta na desconfiança de todos em relação a todos. A falta que faz uma revisão constitucional que dê aos eleitos o poder de governar. E o ónus de responder por isso, sem as desculpas que os cartazes de Lisboa mostram e demonstram.

publicado por JTeles às 01:30
link do post | comentar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. "É disso que o meu povo g...

. Aprovado - Adiado, denúnc...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.tags

. todas as tags

. 72 virgens ou 72 uvas ? O...

. Daily Show investiga soci...

. Leituras de domingo

. Que faz o MP? Onde pára o...

. D. Januário envergonhado ...

. A História não se repete ...

. Hannibal ad Portas

. Saramago contra as FARC:...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds